domingo, 29 de março de 2009

SORRISOS DE ABRIL (À Gilberta Galvão)

O sorriso de Abril!...A graça insonte e meiga
Que se evola da flor e que brota no ninho;
O perfume, a poesia que dentro em nós se arreiga
Do campo verde, ao mais vivo carinho.

É tudo encantador... A brisa mais se ameiga,
Corre manso o regato na orla do caminho,
Reverdece da planta o trêmulo raminho
Tudo canta e sorri pela extensão da veiga!

O coração palpita e sonha à luz dourada
Que do azul nos inspira a rima abençoada,
Trescalando de afeto e ternura sutil;

Primavera no campo e primavera n’alma,
Foge a treva da dor e o coração se acalma,
Ante a graça aromal do sorriso de Abril!

F. Clotilde. A Estrella, Abr. de 1916.

Um comentário:

Anamélia disse...

A Natureza está em Festa. Eis o SORRISO DE ABRIL, proporcionado pelas chuvas que banham o Ceará, tal como foi cantado por Francisca Clotilde.